sábado, 20 de setembro de 2014

Paulo Coelho - Guerreiros da Luz


Um guerreiro é simples como as pombas, e prudente como as serpentes. Quando se reúne para conversar, não julga o comportamento dos outros. Ele sabe que as trevas utilizam uma rede invisível para espalhar seu mal. Esta rede pega qualquer informação solta no ar, e a transforma na intriga e a inveja que parasitam na alma humana. Assim, tudo que é dito a respeito de alguém, sempre termina chegando aos ouvidos dos inimigos desta pessoa, acrescida da carga tenebrosa de veneno e maldade. Por isso o guerreiro, quando fala das atitudes de seu irmão, imagina que ele está presente, escutando o que diz. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário