quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Paulo Coelho - Guerreiros da Luz


O guerreiro da luz as vezes se comporta como água, e flui por entre os muitos obstáculos que encontra. Em certos momentos, resistir significa ser destruído.Nestas horas, ele se adapta as circunstâncias. Aceita, sem reclamar, que as pedras do caminho tracem seu rumo através das montanhas. Nisto reside a força da água: ela jamais pode ser quebrada por um martelo, ou ferida por uma faca. A mais poderosa espada do mundo é incapaz de deixar uma cicatriz em sua superfície. A água de um rio adapta-se ao caminho que é possível, sem esquecer do seu objetivo: o mar. Frágil em sua nascente, aos poucos vai ganhando a força dos outros rios que encontra. 
E, a partir de determinado momento, seu poder é total. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário