sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Paulo Coelho - Mensagens


Durante a feira do livro em Buenos Aires de 1995, conheci um jovem escritor chamado Gabriel Rugiero. Saímos para jantar com amigos, entre eles alguns que não acreditavam no mundo espiritual.
Algumas garrafas de vinho depois, uma destas pessoas desafiou Gabriel a definir Deus.
“Não se pode definir”, disse ele. “Mas eu diria que Deus é a poesia que deu origem aos versos. É sábio como a água do rio que conhece tudo, e paciente como o pescador que espera o momento certo. Deus é uma lanterna perdida, que – pouco a pouco – vai fazendo com que mais e mais pessoas se preocupem em buscá-la”.
“Não posso obrigar ninguém a acreditar Nele, mas posso pedir que tente escutar as palavras do próprio coração; ali dentro, está escondia a voz da Divindade; se fizer isto, irá com certeza escutar Sua voz”.
-Paulo Coelho-

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário